A área indie da BGS 10 trouxe pra dentro do evento o que eu — e muitos outros fãs do gênero — esperávamos: uma variedade incrível de jogos que aquecem o coração, instigam a curiosidade e mostram o trabalho árduo de equipes dedicadas.

Dentro dos títulos que consegui jogar no primeiro dia - e devo falar posteriormente sobre outros titulos em um novo artigo - preparei uma lista dos que mais me chamaram a atenção e que você precisa conhecer durante a feira:

Keen

O espaço da Cat Niguiri me encantou assim que cheguei na área indie — e não, não foi só por conta das pelúcias de gatinho — Keen tem um design que chama a atenção: cores vivas, uma personagem forte e o estilo de jogo de quebra-cabeças por turno que deixa qualquer um instigado em descobrir como passar das fases do game.

Acho que fiquei cerca de 30 minutos ali, de pé, curtindo o jogo e não me sentindo nem um pouco cansada: cada mapa me trazia um desafio novo e me puxava para uma hitória que estou bastante ansiosa para descobrir mais.

Apesar do clima de distração do evento, não pude vacilar: a cada vez que não prestei atenção ao jogo e me movi sem calcular, Keen fez questão de me punir mostrando ainda mais os desafios que devo encontrar no jogo daqui pra frente.

O demo do jogo está disponível na Steam e também no site da desenvolvedora.

Além de Keen, a Cat Niguiri trouxe Necrosphere, que definitivamente irei testar e contar minhas experiências em uma próxima nota.

White Lie

Com uma história de tirar o fôlego e de encher os olhos de lágrimas, White Lie é o jogo da Ambize Studio que toca na relação pura entre uma criança e seu brinquedo — assim como a angustia e a solidão que se passa quando eles se separam.

Greg, o coelho de pelúcia, parte em uma jornada para encontrar Emma, sua dona. Com alguns quebra-cabeças, interações com o cenário e elementos delicados que traçam o paralelo entre uma história emocional e uma aventura de superação, White Lie conquistou não só meu coração, mas também meu interesse.

A trilha sonora sutil que acompanha os elementos de design e os tons escolhidos, me ajudaram a ficar imersa no mundo de White Lie, me fazendo sentir diretamente ligada à história e instigada em buscar o seu desfecho.

Seu lançamento está previsto para 2019 no PCMACLinux através da Steam, e você pode conferir o trailer oficial aqui. Além disso, o jogo conta com uma campanha no Catarse para arrecadar fundos para seu desenvolvemente e lançamento.

 

Wind Traveler

Com o lançamento de seu acesso antecipado previsto para dezembro, Wind Traveler foi a aposta fofinha e desafiadora que a SheePixel trouxe para o evento.

O jogo conta com algumas mecânicas bastante populares nos gêneros de RPG atuais, como sistema de criação de itens, sistema de relacionamentos com NPCs, cavernas, quests, culinária e colheita.

Fugindo um pouco dos designs 8 bits, Wind Traveler tem sua própria identidade com personagens repletos de personalidade, monstros que são adoráveis — mas terríveis, e uma interface fácil de entender.

Para mim, o desafio se encontrou mesmo no sistema de combate, onde o dano de seu personagem é baseado na força vital que ele tem no momento. Sofri para avançar nas cavernas mas, com bastante batata assada e perseverança em cima dos terríveis esquilos, me vi puxada para dentro de uma aventura que com certeza quero acompanhar de perto.

O game foi aprovado na Steam Greenlight e será lançado na própria plataforma!

Galaxy of Pen & Paper

Seguindo o ritmo de jogos fortes apresentados pela Behold Studios, esse ano o destaque foi para Galaxy of Pen & Paper. O jogo segue a mesma receita de Knights of Pen & Paper +1/2, mas com temática Sci-Fi.

Para amantes de RPGs de mesa (seja ele Dungeons & DragonsPathfinder ou até mesmo GURPS) o jogo é recheado de referências e tiradas humorísticas, criando uma experiência leve ao mesmo tempo que repleta de desafios.

Com combates por turno, diversas opções de criação de personagem e escolha de suas habilidades, o jogo diverte com as práticas de mesas de RPG (como um personagem ganhando mais experiência por agir de acordo com sua personalidade) e cumpre a proposta de diversão garantida.

O jogo já está disponível na Steam para PCMACLinux

Pigeons Attack

Nixtor trouxe, possivelmente, o jogo mais hilário da feira. Pigeons Attack não enrola em entregar a promessa de diversão e... massacre às hordas de pombos.

Com equipamentos que podem ser melhorados, pombos diferentes e evoluidos a cada invasão, o jogo combina combate e tiros pra todo lado, divertindo com facilidade!

Confesso que não esperava muito de uma história com pombos, afinal... são POMBOS! Mas me surpreendi com a extensão de mecânicas entre as diferentes armas do game, a existência de runas que aprimoram seus atributos, a possibilidade de explorar novos caminhos e o quanto eu me diverti experimentando o jogo.

O game está com lançamento previsto para fevereiro de 2018, para PC, Android e iOS