Brasil Game Show 2017 acontece até este domingo (15) na cidade de São Paulo com a maior feira de games da América Latina. Mas, durante os últimos dias do evento, uma polêmica acabou com o encerramento antecipado de uma das empresas participantes. No último sábado (14), a empresa brasileira Flux, responsável pelo game de luta GUTS, foi expulsa por trocar de estande sem a autorização da organização da BGS.

O episódio tem início desde o primeiro dia do evento, na quinta-feira (12). O responsável pelo game, Paulo Luis Santos, contou ao The Enemy que o seu estande tinha vários problemas, incluindo uma iluminação precária, um teto mais baixo que os demais e um pilar na frente bloqueando parte da visão.

Paulo comentou também que, na planta do evento, havia um "quadradinho" na frente do seu estande e que a informação era de que esta área remetia a um extintor.

Estande antes da troca

Divulgação/Assessoria de Imprensa da Flux

Portanto, na sexta-feira (13), a empresa resolveu trocar para um outro estande localizado na área central dessa mesma área cuja empresa responsável não havia comparecido. Para isso, eles migraram todos os pertences para a nova localização e deixaram um aviso no estande anterior, permanecendo assim durante todo o dia.

Mas, no sábado (14) de manhã, eles seguiram para o estande e encontraram quatro seguranças e a responsável jurídica da BGS afirmando que haviam violado o contrato com a BGS. Por conta disso, o evento estava pressionando o estúdio a desmontar o estande e ir embora pois foi tomada uma medida de expulsão.

Estande depois da troca

Divulgação/Assessoria de Imprensa da Flux

Em nossa conversa com Paulo, ele também comentou que a BGS reforçou que eles ocuparam três espaços: incluindo o local ao lado com seus pertences e um banner do jogo esticado em um terceiro estande.

"No evento, a gente tem que privilegiar quem tem uma boa conduta na feira", explicou o organizador da BGS, Marcelo Tavares, em coletiva neste domingo. "A gente teve um episódio de mudança de espaço de forma não autorizada. Essa empresa foi retirada por descumprir as cláusulas contratuais em respeito ao demais expositores da área que solicitaram isso para a gente", reforça.

"A gente errou de não ter avisado, mas a parte que me incomoda é que não houve diálogo depois", comentou Paulo ao The Enemy. Em nota para a imprensa, o diretor de GUTS ainda explicou que não estava claro por que a BGS não quis conversar com eles "e achar, em conjunto, uma solução benéfica para ambos lados".

“Era só trocar nosso estande por outro de mesmo valor nas condições esperadas e estaria tudo bem. Não entendemos por que resolveram expulsar uma empresa indie sem nem mesmo conversar ou dar uma resposta sobre esta solução que propusemos, de mudar para um terceiro estande que não foi vendido e está lá, vazio, até agora", complementa o Paulo na declaração oficial.

“Agradecemos demais a todos os jogadores, comunicadores e criadores de conteúdo que vieram nos visitar. Fizemos amizades e nos divertimos demais. A comunidade de GUTS cresce a cada dia e estamos muito felizes e orgulhosos”, complementa a nota para a imprensa.

No evento, a Flux planejava lançar um campeonato oficial de GUTS. A competição aconteceria no final de semana com uma premiação de R$ 1 mil em créditos no Steam. “Pedimos desculpas aos jogadores pela chateação de adiar o torneio, mas estamos trabalhando duro e vamos fazer campeonatos ainda mais legais em nosso circuito”, conta o Gerente de Comunidade do GUTS, Lucas Reis. O torneio será anunciado posteriormente junto com os detalhes do circuito competitivo do game.

Nos dias anteriores da feira, o estúdio também realizou um campeonato feminino promovendo uma bolsa integral na graduação em Jogos Digitais na Faculdade de Tecnologia Melies.

GUTS será lançado no dia 31 de outubro para PCPlayStation 4Xbox One. O jogo está com demo gratuita disponível no Steam.