X-Men (1988)

Madness in the murderworld

Wolverine (1990)

The fall of the mutants

O arcade

Arcade´s revenge

Wolverine: Adamantium rage

X-Men 2: Clone wars

Mutant Apocalypse

Children of the atom

Marvel Super-Heroes

X-Men vs. Street Fighter

Ravages of apocalipse

Mutant Academy

Mutant wars

Mutant academy 2

Next dimension

Wolverine´s revenge

X-Men Legends II

X-Men: The official game

Assim como o Homem-Aranha, os X-Men já passaram por quase todas as plataformas disponíveis nos videogames. Infelizmente, nunca deram as caras no Atari... mas, pelo menos, havia um outro título X-Man disponível no console que fazia a alegria da molecada (ehehehehehe). ;-)

Confira abaixo a relação de jogos estrelados pelos Filhos do Átomo, os fabulosos X-Men!

ANOS 80

X-Men
Sistema: NES
Desenvolvedor: JNL
Ano de lançamento: 1988

O primeiro game dos X-Men foi lançado em 1988 pela LJN para o Nintendo. Nele, o jogador tinha como opções Wolverine, Noturno, Ciclope, Colossus, Tempestade ou o Homem de Gelo. O Vilão era Magneto, que daria as caras em boas parte das aventuras dos mutantes nos games daí pra frente. X-Men é uma mistura de labirinto com rpg e estratégia, mas é bastante fraco, com gráficos e músicas ruins, além de ser extremamente difícil... pelo menos é possível jogar com dois X-Men ao mesmo tempo, sendo que a CPU pode controlar um deles.

(O Omelete agradece a Bruno R. Sanchez pela sinopse)

X-Men: Madness in The Murderworld
Sistema: DOS
Desenvolvedor: Paragon Software Corporation
Ano de lançamento: 1989

A estréia dos mutantes da Marvel para os PCs foi desenvolvida pela Paragon Software na forma de um game de ação com rolagem lateral. Nele, os X-Men tem de utilizar seus poderes para enfrentar Arcade e Magneto no Mundo do Crime, o letal parque de diversões subterrâneo.

ANOS 90

Wolverine
Sistema: NES
Desenvolvedor: LJN
Ano de lançamento: 1990

O primeiro game solo do Wolverine foi lançado pela mesma produtora que colocou os X-Men no mercado dos games, a LJN, em 1990. No jogo, Wolverine precisa derrotar Dentes de Sabre passando por cima de exércitos e alguns inimigos conhecidos como, por exemplo, o Magneto. Trata-se de um entretenimento interessante, com ação horizontal, mas não obteve muito sucesso por ser extremamente difícil, o que acabou afastando muitos jogadores.

(O Omelete agradece a Bruno R. Sanchez pela sinopse)

X-Men 2: The Fall of The Mutants
Sistema: DOS
Desenvolvedor: Paragon Software Corporation
Ano de lançamento: 1991

Mistura de ação e estratégia, com seqüências estilo RPG (vistas de cima) e outras no melhor estilo rolagem lateral. Em X-Men 2: The Fall of The Mutants é possível controlar até cinco X-Man ao mesmo tempo no modo RPG, no qual cada um pode ser selecionado para desarmar armadilhas, abrir portas, resolver quebra-cabeças, etc. Contudo, quando a ação começa, apenas um personagem pode ser selecionado.

Estão disponíveis para seleção: Wolverine, Psylocke, Colossus, Vampira, Longshot, Lince Negra, Noturno, Rachel Summers, Crystal, Destrutor, Ciclope, Fênix, Fera, Anjo e Homem de Gelo.

Spider-Man/X-Men in Arcades Revenge
Sistema: Game Gear, Game Boy, SNES, Genesis
Desenvolvedor: Software Creations
Ano de lançamento: 1992/1993/1994

Spider-Man/X-Men in Arcade’s Revenge foi o primeiro título mutante com a participação especial do Homem-Aranha. Lançado em quatro sistemas distintos, o jogo traz Ciclope, Tempestade, Wolverine e Gambit nas garras do Arcade, um vilão cujo modus operandi é trancafiar suas vítimas em gigantescos parques de diversão assassinos. Cabe ao Aranha salvar os pupilos do Prof. Xavier, para obter sua ajuda contra o bizarro malfeitor. A partir daí, o jogador pode optar por qualquer um dos X-Men ou pelo Cabeça-de-teia. O sistema de jogo é bastante simples - do tipo ande para a direita/esmurre os vilões -, mesmo assim um bom entretenimento.

X-Men
Sistema: Arcade
Desenvolvedor: Konami
Ano de lançamento: 1992

Arcade no estilo Double Dragon. Nele é possível selecionar entre Ciclope, Colossus, Wolverine, Tempestade, Noturno e Cristal, para enfrentar os vilões - Pyro, Blob, Wendigo, Rainha Branca, Fanático, Mística e Magneto, entre outros. Além das habilidades mutantes (que acabam rapidamente e têm que ser recarregadas), cada personagem pode socar, chutar, saltar e arremessar seus oponentes.

X-Men
Desenvolvedor: Sega / Western Technologies
Sistema: Sega Genesis
Ano de lançamento: 1993

X-Men é um game exclusivo para o sistema Genesis - Mega Drive -, no qual os mutantes tem de enfrentar seu próprio local de treinamento: A Sala de Perigo. Nele, o vilão Magneto conseguiu carregar um vírus nos computadores da mansão de Charles Xavier, tornando a sala de perigo uma verdadeira ameaça, criando aleatoriamente situações e tentando matar os X-Men.

Com um sistema de ação horizontal, o jogador pode selecionar Gambit, Noturno, Wolverine ou Ciclope para tentar acabar com a ameaça. Também estão disponíveis mais quatro X-Man para as situações de pânico, que aniquilam todos os inimigos da tela.

Wolverine: Adamantium rage
Desenvolvedor: Accolade
Sistema: Sega Genesis / Super Nes
Ano de lançamento: 1994

Levemente baseado no gibi "Arma X", o jogo procura resgatar um pouco da origem de Wolverine em mais um jogo de ação horizontal com ótimos gráficos, músicas muito boas e um desafio que requer muita habilidade. As fases incluem o laboratório Arma X e as ruas de Tóquio.

(O Omelete agradece a Bruno R. Sanchez pela sinopse)

X-Men 2: Clone Wars
Desenvolvedor: Sega / Headgames
Sistema: Sega Genesis
Ano de lançamento: 1995

Extremamente semelhante ao seu antecessor no console Sega Genesis, X-Men 2: Clones wars utiliza o mesmo sistema de jogo mas altera os personagens e situações. Nele, além de Gambit, Noturno, Wolverine ou Ciclope, estão disponíveis para a seleção Fera, Psylocke e Magneto.

No game, os pupilos de Xavier tem que enfrentar a força alienígena conhecida como Falange, que pretende dominar a Terra.

X-Men: Mutant Apocalypse
Desenvolvedor: Capcom
Sistema: Super Nintendo
Ano de lançamento: 1995

Mais uma aventura com rolagem horizontal de tela. Nela, os Filhos do Átomo precisam libertar mutantes cativos da ilha de Genosha. Contando com Psylocke, Wolverine, Fera, Ciclope e Gambit, o jogador deve superar fases exclusivas para cada personagem, a fim de enfrentar o vilão Magneto. Bons gráficos e jogabilidade, apesar das limitações de movimento.

X-Men: Children of the atom
Desenvolvedor: Capcom / Acclaim
Sistema: Arcade, DOS, Sega Saturn, PlayStation
Ano de lançamento: 1994-1998

Criadores da popular série Street Fighter, a Capcom sempre foi sinônimo de jogos de luta. Em 1994, a empresa desenvolveu X-Men: Children of the Atom, o primeiro jogo de combate mano a mano da Marvel, que, em pouco tempo, tornou-se um incrível sucesso. Mais tarde, o game foi adaptado pela Acclaim para os consoles Saturn, Playstation e para o DOS.

No game, os jogadores podem escolher entre Tempestade, Ciclope, Wolverine, Omega Red, um Sentinela, Homem de Gelo, Colossus, Psylocke, Samurai de Prata, Spiral, Fanático, Magneto e Akuma.

Marvel Super Heroes
Desenvolvedor: Capcom
Sistema: Arcade, Sega Saturn, PlayStation
Ano de lançamento: 1995 - Arcade, 1997 - Consoles

Aproveitando o sucesso de Children of the atom, a Capcom desenvolveu Marvel Super Heroes usando o mesmo engine. A diferença é que ao lado dos pupilos de Charles Xavier (Wolverine, Psylocke, Magneto, Fanático, etc) foram adicionados outros heróis e vilões da Casa das Idéias: Hulk, Capitão América, Coração Negro, Shuma Gorath, Doutor Destino, Thanos, Homem de Ferro e o Homem-Aranha.

O objetivo do jogo era vencer todos os oponentes para ganhar o direito de enfrentar o deus insano Thanos e conquistar a posse da Luva do Infinito. Interessante notar que os golpes especiais, que os lutadores podiam apanhar nas telas, eram justamente as Jóias do Infinito, as pedras preciosas utilizadas na mitologia da Marvel Comics para garantir poderes divinos aos usuários; uma explicação perfeita para os itens especiais sempre presentes em jogos de videogame.

X-Men vs. Street Fighter
Desenvolvedor: Capcom
Sistema: Sega Saturn, PlayStation, arcade
Ano de lançamento: 1996 - Arcade, 1997 - Consoles

Os mutantes da Marvel enfrentam os guerreiros da Capcon em combates que já se tornaram clássicos. Dezessete personagens com características e poderes distintos podem ser escolhidos para luta em time ou solo.

Marvel Super Heroes: War of the Gems
Desenvolvedor: Capcom
Sistema: Super NES
Ano de lançamento: 1996

Em War of the Gems, a Capcom aproveita novamente a idéia das Jóias dos Infinito mas, desta vez, deixa de lado as lutas, para fazer um jogo tradicional de ação. Cabe ao Homem-Aranha, juntamente com Capitão América, Hulk, Wolverine e Homem de Ferro, enfrentar o vilão Thanos e suas hordas de asseclas para salvar o universo. Bons gráficos e ótima diversão.

X-Men: The Ravages of Apocalypse
Desenvolvedor: WizardWorks Software
Sistema: DOS/Windows
Ano de lançamento: 1997

Aproveitando o engine de Quake, X-Men: The Ravages of Apocalypse é um jogo de tiro em primeira pessoa, no qual o jogador, no papel de um poderoso ciborgue criado por Magneto, deve enfrentar um verdadeiro exército de mutantes clonados por Apocalypse.

As tropas do vilão são formadas por doze X-Man diferentes, cada um com poderes mutantes distintos, até o confronto final com Apocalypse. Há também a versão multiplayer, na qual cada jogador pode assumir o papel de um mutante diferente.

Marvel Super Heroes vs. Street Fighter
Desenvolvedor: Capcom
Sistema: Arcade, Japanese Saturn, PlayStation
Ano de lançamento: 1997

Marvel Super Heroes vs. Street Fighter é uma variação de outro sucesso da Capcom, X-Men vs. Street Fighter. O jogador deve escolher uma dupla de personagens do universo Marvel ou de Street Fighter e combater dois oponente. Lutadores feridos podem ser colocados para descansar enquanto um outro assume o combate. A opção de equipe foi desabilitada no Playstation por limitações de hardware.

Marvel vs. Capcom
Desenvolvedor: Capcom
Sistema: Arcade, Dreamcast
Ano de lançamento: 1998

Com o sucesso de Marvel Super Heroes vs. Street Fighter, nada mais natural do que lançar uma versão ainda mais turbinada do jogo. Em Marvel vs. Capcom, os heróis da Casa das Idéias confrontam, em lutas impressionantes e cheias de recursos, as personagens da Capcom. Confira a lista dos combatentes que podem ser escolhidos: Capitão América, Captain Commando, Chun-Li, Gambit, Hulk, Jin, Megaman, Morrigan, Ryu, Strider Hiryu, Venom, War Machine, Wolverine, Zangief e o Homem-Aranha, além de vinte outros que aparecem durante as partidas como auxílio extra.

2000 em diante - A era Activision

X-Men: Mutant Academy
Desenvolvedor: Activision
Sistema: PlayStation
Ano de lançamento: 2000

Com o lançamento de X-Men - O filme, a Activision começou a licenciar os produtos da Casa das Idéias para lançar games diversos. Em X-Men: Mutant Academy, a empresa traz um jogo no estilo Street Fighter com os principais mutantes da Marvel. Como um bônus, conforme o jogador consegue terminar os torneios com personagens diferentes, ele destrava novos uniformes e personagens.

X-Men: Mutant wars
Desenvolvedor: Activision
Sistema: Game Boy Color
Ano de lançamento: 2000

A estréia dos mutantes no Game Boy Color tem uma premissa interessante. Durante o jogo é possível trocar de mutante a qualquer momento. Porém, conforme cada um dos heróis disponíveis (Wolverine, Tempestade, Homem de Gelo, Gambit e Ciclope) é utilizado, ele vai ficando cansado e deve ser substituído por outro. Cada um tem habilidades específicas e deve ser usado em momento cruciais.

Marvel vs. Capcom 2
Desenvolvedor: Capcom
Sistema: PlayStation, Game Boy Color
Ano de lançamento: 2000

Mais uma vez, as personagens da Marvel confrontam-se com os da Capcom. Desta vez, 56 personagens dividem a tela, entre lutadores e especiais, com a vantagem do poder de processamento do Dreamcast, que permite a utilização de até seis oponentes ao mesmo tempo! Diversão absolutamente insana!

X-Men: Reign of Apocalypse
Desenvolvedor: Activision
Sistema: Game Boy Advance
Ano de lançamento: 2001

Lançado para o GBA, Reign of Apocalypse mistura a saga A Era de Apocalypse dos quadrinhos com a cronologia normal dos mutantes. Quando quatro X-Men caem por acidente numa dimensão governada pelo seu antigo inimigo, eles precisam enfrentar dezenas de desafios para encontrar o portal dimensional que vai levá-los para casa. O jogo começa com Wolverine, Ciclope, Tempestade e Vampira e outros personagens são liberados conforme as missões avançam.

X-Men: Reign of Apocalypse inclui também um modo multiplayer, no qual é possível enfrentar até três outros jogadores simultaneamente.

X-Men: Wolverines Rage
Desenvolvedor: Activision
Sistema: Game Boy Color
Ano de lançamento: 2001

Em X-Men: Wolverine´s Rage, o mutante mais popular da Marvel Comics - se tem alguma dúvida disso, basta olhar as capas ao lado... Wolverine está em 90% delas - enfrenta 20 fases recheadas de inimigos e chefões. Num jogo no estilo plataforma horizontal, Logan conta com suas garras, habilidade de regeneração e o famigerado modo animal, no qual torna-se difícil de controlar e extremamente letal.

X-Men: Mutant Academy 2
Desenvolvedor: Activision
Sistema: PlayStation
Ano de lançamento: 2000

Seguindo a linha do primeiro jogo, X-Men: Mutant Academy 2 inclui novos personagens para seleção - Vampira, Forge, Noturno e Destrutor -, dois novos lutadores secretos, seis novas arenas e o bacana modo Cérebro, no qual é possível conferir desenhos de produção, informações sobre o filme, fotos e fichas de personagens. Também é possível receber dicas de treinamento do próprio Professor Xavier, que ensina golpes e defesas.

X-Men: Next dimension
Desenvolvedor: Activision
Sistema: PlayStation 2, GameCube e Xbox
Ano de lançamento: 2002

Lançado em outubro de 2002, X-Men: Next Dimension, jogo para o PlayStation 2, GameCube e Xbox, foi desenvolvido em parceria pela Marvel Comics e Activision. O game tem mais de vinte mutantes que se enfrentarão em ambientes 3-D interativos, uma novidade em relação aos videogames anteriores da franquia.

X-Men: Next Dimension começa com Bastion, o vilão de Operação: Tolerância Zero, que seqüestra Forge e planeja utilizar seus poderes para construir uma arma de aniquilação em massa para acabar de uma vez por todas com os mutantes. Para enfrentá-lo, os X-Men precisam unir forças com Magneto e sua Irmandade de Mutantes.

X2: Wolverine´s revenge
Desenvolvedor: Activision
Sistema: PlayStation 2, Xbox
Ano de lançamento: 2003

Wolverines Revenge, lançado em abril de 2003, traz o mutante mais violento dos quadrinhos para o Playstation 2 e Xbox, pela segunda vez em uma aventura solo nos videogames. Com roteiro de Larry Hama, veterano escritor das histórias do herói, o jogo mostra Wolverine contra o Departamento H, órgão do governo canadense dedicado à pesquisa e treinamento de seres superpoderosos. O mutante tem a ajuda de Prof. X, Fera e Colossus, enquanto deve enfrentar inimigos como Fanático, Dente-de-Sabre, Magneto, Lady Letal e Wendigo.

X-Men: Legends
Desenvolvedor: Activision
Sistema: Xbox, PlayStation 2 e Gamecube.
Ano de lançamento: 2004

Em Legends, um RPG, é possível criar, treinar e controlar os X-Men individualmente ou como parte de um time. Inicialmente serão disponibilizados 15 personagens, cada um com habilidades e poderes distintos, como nos quadrinhos.

O time deve enfrentar ameaças como os Sentinelas, os Morlocks e a Irmandade de Mutantes. Também será possível enfrentar outro X-Man como treinamento na Sala de Perigo.

X-Men Legends II: Rise of Apocalipse
Desenvolvedor: Activision
Sistema: PS2, Xbox, GameCube, PSP e PC
Ano de lançamento: 2005

No RPG - que sucede o título de 2004, campeão de vendas da franquia - é possível criar, customizar e controlar times de quatro mutantes dentre os dezesseis personagens disponíveis. Os X-Men e os vilões da Irmandade de Magneto lutam do mesmo lado, aliando poderes contra obstáculos, quebra-cabeças e mais de cem tipos de inimigos, incluindo Lady Letal e, claro, o temível Apocalypse.

X-Men: The Official Game
Desenvolvedor: Activision
Sistema: PS2, Xbox, Xbox 360, GameCube e PC
Ano de lançamento: 2006

O jogo serve como complemento à cinessérie mutante. Nele é possível escolher entre Wolverine, Homem de Gelo e Noturno. Isso mesmo, o mutante teleportador, apesar de não aparecer em X-Men 3, está no game. A proposta da aventura é começar ainda na sala do Presidente, no finalzinho de X-Men 2, e seguir até a primeira cena de X3, ligando os dois filmes e aproveitando para explicar a ausência do Noturno no novo longa.

O roteiro foi trabalhado por Zak Penn, responsável pelos roteiros dos dois últimos filmes, ao lado do veterano dos quadrinhos Chris Claremount.