Uma falha de segurança no Instagram na última quinta-feira (31) expôs uma série de dados de contas verificadas. Entretanto, uma nova indica que o vazamento é muito maior: os dados estariam sendo vendidos por US$ 10 (cerca de R$ 31) a busca.

O dono da página que vende os dados contatou o site Ars Technicaafirmando ter obtido dados de 6 milhões de usuários - para provar, ele enviou dados de 10 mil deles. Embora o Instagram ainda não tenha se pronunciado sobre a legimitidade dos dados, uma investigação realiza pelo veículo e pelo especialista em segurança Troy Hunt diz que os dados são, de fato, legítimos.

Dos 10 mil dados de usuários enviados, 5,3 mil incluem um número de celular, 9,9 mil incluem um número de celular ou um e-mail, e 4,3 mil incluem ambos. Os dados também incluem usuários por todas as partes do mundo, incluindo países como Alemanha, Austrália e Tailândia. Ainda de acordo com o Ars Technica, algumas das contas vazadas têm milhões de seguidores.

Por ora, o Instagram afirma que está verificando o vazamento. A rede social de fotos conta com aproximadamente 700 milhões de usuários.