Lançado em fevereiro, Dungeons & Dragons Online: Stormreach, primeiro MMORPG (game de interpretação e aventura para milhares de jogadores simultâneos) da clássica franquia de ficção e fantasia, sofrerá mudanças. Para quem esperava inovações no gênero, é um balde de água fria.

As produtoras Atari e Turbine anunciaram no site oficial do game que, por conta da resposta que receberam dos jogadores, Stormreach terá alguns reparos. Originalmente, ao contrário dos MMORPG em que é possível andar em bando ou sozinho, a idéia era valorizar a socialização, como nos RPGs tradicionais, de tabuleiro e dados, em que a sinergia entre grupos é fundamental para o sucesso no jogo. Os jogadores online, porém, não gostaram muito do conceito.

O game permanece um MMORPG, mas agora pode ser jogado mais individualmente. Algumas áreas estarão disponíveis para aventuras solo. A primeira delas, The Harbor. The Waterworks, Irestone Inlet e Kobold Assault permanecem exigindo avanço em grupo. Um novo nível de dificuldade também será criada para facilitar a evolução não apenas dos solitários, mas também dos jogadores novos. Os pontos necessários para avançar do nível um para o dois caíram pela metade e os upgrades subsequentes exigem 10.000 pontos a menos. A inovação, acompanhada da campanha dos sete primeiros dias de jogo grátis, servem para atrair novos usuários.

Segundo a Turbine, as mudanças entram em vigor em breve.

Leia mais sobre D&D