O piso rouxinol
Lian Hearn

O jornal britânico The Guardian apontou Lian Hearn como a autora do mês. Além disso, o jornal publicou uma entrevista com a escritora Gillian Rubinstein em que ela reconhece ser a autora de A Saga Otori (O Piso Rouxinol, A Relva por Travesseiro e O Brilho da Lua).

A trilogia, situada num cenário inspirado pelo Japão feudal, foi publicada por uma autora que não participou de noites de autógrafos ou festas de lançamento e concedeu entrevistas apenas por e-mail para proteger sua identidade. Segundo sua entrevista para o Omelete (leia), o objetivo era separar a trilogia de seus trabalhos anteriores. A imprensa, no entanto, sempre considerou que Gillian e Lian eram a mesma pessoa. O que a autora fez na entrevista ao jornal foi confirmar a informação.

Rubinstein/Hearn está agora escrevendo mais dois livros que prosseguem com a história dos clãs em luta e de Takeo e Kaede, o casal de adolescentes que centraliza a história.

Para escrever a trilogia, a escritora passou vários anos aprendendo o idioma japonês e pesquisando a história do país, apesar de avisar desde o início que o cenário e os costumes não são historicamente precisos. A trilogia já foi publicada em 22 países, mas, somente estará disponível em japonês em 2006. A versão para o cinema também está a caminho com roteiro de David Henry Hwang e direção de Kennedy Marshall (Seabiscuit).