A estréia oficial da peça Equus, estrelada por Daniel Radcliffe, aconteceu no último dia 27, em Londres. Depois das primeiras impressões da semana passada, a imprensa cultural da cidade deu o seu juízo sobre a montagem e a estréia do Harry Potter no teatro.

1

None

Charles Spencer, crítico do Telegraph, lembrou que jamais gostou da peça de Peter Schaffer, mas reconheceu que Radcliffe separa-se do papel de Harry Potter "de forma brilhante, mostrando ser um ator de teatro de alcance e profundidade inesperadas". O crítico continua, dizendo que o ator demonstra grande poder dramático e ótima presença de palco. Apesar de nunca ter visto Radcliffe como uma figura sinistra, Spencer conta que há momentos em que ele se torna assustador interpretando a ira e confusão de Alan Strang, o personagem que cega seis cavalos no estábulo em que trabalha.

David Lister, crítico do Independent, foi mais comedido, dizendo que a presença de palco de Radcliffe vai levar algum tempo para se desenvolver, o que é esperado para quem tem pouquíssima experiência teatral. O crítico continua dizendo que Radcliffe atrai a atenção desde o momento em que pisa no palco. A parte negativa da crítica do Independent foi para a diretora do espetáculo, Thea Sharrock, que Lister diz não ter sido capaz de capturar a tensão exigida pelo texto.

Neil Smith, da BBC, também elogiou a interpretação do protagonista, embora tenha comentado que a dicção do ator é perfeita demais para o personagem, descrito pelo autor da peça como um rapaz de pouca educação. Para o jornalista, a impressão de Radcliffe no palco é de um ator talentoso libertando-se do papel restrito que interpretou no cinema até o momento. Smith notou que o ator estava visivelmente cansado e abalado quando compareceu ao palco, no final da apresentação, para receber os aplausos com o restante do elenco. A montagem em Londres inclui duas fileiras de cadeiras instaladas no palco, o que deixa parte do público próxima o suficiente para perceber cada movimento dos olhos dos atores.

Michael Billington, do jornal The Guardian, resumiu o que todos queriam saber desde o anúncio de que Radcliffe estaria no elenco de Equus: "A revelação da montagem é de que Daniel Radcliffe é capaz de atuar, provando que seu trabalho como o herói de J.K. Rowling não é um truque".

Nas últimas semanas, as críticas a Radcliffe pela escolha de Equus como sua entrada no teatro adulto se multiplicaram. Para alguns, o ator deveria ter escolhido um papel mais "família" em respeito às milhões de crianças no mundo inteiro que não separam Daniel Radcliffe de Harry Potter. O assunto foi comentado pelo próprio ator, que disse não ter ficado surpreso com a controvérsia. pelo contrário, consciente da decisão tomada, disse que sua atuação poderia ser elogiada ou criticada, mas não poderiam dizer que ele não havia se arriscado.

A peça permanece em cartaz até 9 de junho. A noite de estréia exigiu a presença da polícia para controlar a multidão de fãs que aguardava na saída do teatro por uma chance de ver Daniel Radcliffe. A produção da peça já se agiliza para vetar que Radcliffe autografe material, à saída da peça, que não diga respeito a Equus.