O clube esportivo Paris Saint-Germain deixou, nessa quinta-feira (5), as suas atividades no cenário profissional de League of Legends. Com isso, a organização liberou a equipe que disputava o Circuito Desafiante do campeonato europeu desde fevereiro de 2017.

"Como parte da nossa preparação para a temporada de 2018, e depois de várias discussões com a publicadora, Riot Games, muitas incertezas se mantém na nossa visão de futuro do cenário de League of Legends na Europa", explicou o clube em nota oficial em seu site.

"Nossa experiência na Challenger Series direcionou os nossos pensamentos sobre a balança econômica do cenário competitivo de League of Legends. O modelo de divisão de lucros oferecido pela Riot Games é muito distante para compensar os custos de uma estrutura com as ambições europeias, parte responsável pela forte inflação dos salários dos pro-gamers, e em nossas mentes são injustificáveis em relação ao crescimento de audiência nos últimos meses", completa a nota.

Em um anúncio mais tarde na quinta-feira, o time também liberou Bora "YellowStaR" Kim das suas funções como chefe da divisão de eSports. Apesar disso, o clube reforçou que irá continuar investindo nos eSports. Atualmente, a organização conta com uma equipe recente de Rocket League e um time profissional de FIFA 18, inclusive com a presença do brasileiro Rafael “Rafifa” Fortes.