Há anos que o ciclo se repete: a Apple anuncia um novo iPhone, o smartphone chega ao mercado, os primeiros rumores sobre o próximo iPhone aparecem e tudo recomeça do zero.

Nesse aspecto, ao menos, o modelo que será apresentado oficialmente nesta terça-feira (12) pela Maçã não foi diferente.

Mas, ainda assim, ele não deixa de ser especial: o principal iPhone que será revelado em algumas horas celebra uma década do primeiro smartphone da Apple – veja a evolução –, um produto que revolucionou a indústria da tecnologia nos últimos dez anos e definiu a forma como nos relacionamos com nossos dispositivos eletrônicos.

Então, para aquecer os motores do lançamento deste que é um dos dispositivos mais aguardados dos últimos anos, reunimos aqui os principais rumores e informações vazadas nos últimos meses sobre o dispositivo – ou os dispositivos – que devemos ver logo menos no Teatro Steve Jobs.

Reprodução

iPhone 8, iPhone X ou outra coisa?

Uma das primeiras grandes dúvidas de rondam o novo iPhone começa justamente com sua nomenclatura.

Quebrando com uma tradição que vem lá do iPhone 3GS, a expectativa é que o principal modelo apresentado no evento de hoje não siga a sequência dos dispositivos “S”: ao invés de iPhone 7S, nós devemos ver um modelo de aniversário com outro nome.

iPhone 8 seria uma aposta segura – e a mais utilizada até agora para se referir ao smartphone comemorativo –, mas nomes como iPhone Edition e iPhone Pro também foram ventilados.

No entanto, a informação mais recente sobre o tema aponta para outra direção. Segundo dados descobertos enterrados no firmware da nova versão do sistema operacional móvel iO, o nome do modelo comemorativo pode acabar sendo iPhone X – lido “iPhone dez”, em referência aos dez anos do produto.

Mas nada de de iPhone 7S e iPhone 7S Plus, então?

Não exatamente.

Um dos rumores mais fortes dessa nova geração é que a Apple não apresentará apenas um novo modelo nesta terça, mas três modelos

A expectativa é que haja o tal smartphone “comemorativo”, responsável por trazer inovações tecnológicas ainda não vistas nesta linha de produto da Apple até agora.

Mas, de quebra, outras duas novidades dão as caras: carregando potenciais melhorias incrementais de hardware e câmeras em relação ao iPhone 7, a expectativa é que um iPhone 7S e um 7S Plus – ou iPhone 8 e 8 Plus – “mais simples” também sejam mostrados hoje.

Novo design

A maior certeza que temos até agora sobre o novo iPhone é que seu design sofrerá mudanças drásticas – e positivas.

O que dá tanta segurança sobre é isso é um vazamento de informações contidas dentro de uma versão prévia do firmware do alto-falante inteligente HomePod, revelado durante o WWDC 2017.

Como mostra a imagem contida no código, o smartphone deve trazer bordas reduzidas, com uma tela que ocupará quase toda a parte frontal do aparelho. Além disso, a expectativa é que a Apple adote de vez o display OLED – inclusive em futuros modelos.

Isso deve aproximar o novo iPhone de designs de flagships modernos, como o LG V30, Galaxy Note 8, S8 e S8+, que optaram por deixar de lado a proporção de 16:9 para adotar telas mais esbeltas, estreitas e altas.

A grande questão pendente é o impacto que isso pode trazer para o botão Home e o sensor Touch ID – leitor biométrico que foi introduzido pela primeira vez no iPhone 5S, em 2013 –, já que a tela expansiva sugere que o novo modelo não terá espaço para manter o tradicional botão frontal.

Uma das alternativas é que a Apple embede o leitor de digitais no próprio display do iPhone – uma tecnologia complexa, mas que já está sendo explorada pela Qualcomm e aplicada em protótipos de outras empresas.

Outra possibilidade é que o botão Home passe para a traseira do smartphone – o que é um local de péssimo acesso, convenhamos.

Por fim, há ainda a alternativa de que o desbloqueio abandone completamente o elemento tátil, e seja substituído por uma tecnologia de reconhecimento facial.

Reconhecimento 3D

Localizada em um leve recuo no topo do iPhone, a câmera frontal deve trazer uma tecnologia de reconhecimento facial 3D que promete ser um verdadeiro canivete suíço para interações com o smartphone.

Além de possibilitar o bloqueio e desbloqueio do modelo, o sistema poderá ter funções como autenticar transações financeiras e autorizar pagamentos na App Store e iTunes, silenciar notificações e até explorar aplicações de realidade aumentada.

Alguns dos recursos já foram explorados por desenvolvedores como o brasileiro Guilherme Rambo, o que basicamente confirma que a tecnologia estará no novo iPhone. Veja abaixo:

Carregamento sem fio

Presente há anos em modelos concorrentes do iPhone, o carregamento sem fio pode finalmente fazer sua estreia em dispositivos da Apple nos três novos smartphones.

As indicações sobre o tema começaram lá em abril, com um vazamento de uma esquemática do smartphone que mostrava a tecnologia para carregamento por indução.

O rumor também foi mais recentemente reforçado por um outro achado de Guilherme Rambo.

Mesmo sendo bastante sólido, o rumor do carregamento sem fio ainda sofre com a possibilidade da Apple ter optado por utilizar o antigo padrão Qi nos seus dispositivos, o que reduziria consideravelmente a capacidade de recarga rápida do smartphone.

Bastante salgados

Convenhamos: o iPhone nunca foi um dispositivo barato.

Ainda assim, o novo modelo de aniversário do smartphone da Apple promete bater recordes de preço, potencialmente avançando além da linha dos US$ 1 mil nos Estados Unidos – o que, no Brasil, seguramente significaria um smartphone acima dos R$ 5 mil.

O preço final alto do modelo já havia sido sugerido há tempo por analistas e executivos de empresas do setor, e pode ter relação com o processo complexo de fabricação do novo display do modelo – que pode também chegar atrasado ao mercado por conta disso.

Mais simples, os modelos 7S e 7S Plus, por sua vez, devem ficar na linha dos modelos atuais, custando algo entre US$ 700 (cerca de R$ 2.180, em conversão direta) e US$ 900 (R$ 2.800), respectivamente. A expectativa é que os dispositivos cheguem na cor preta, branca e em uma nova coloração cobreada.